Preso, leve e solto

Lula está preso, mas corre “livre, leve e solto na mídia”, escreve Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão. “É assim que Lula, sem tirar o pé da cela, continua crescendo como candidato que ele efetivamente não é. No último Ibope, tinha 33%, agora tem 37%, enquanto os demais continuam praticamente congelados, oscilando dentro da margem de erro.”

Ela questiona se ele conseguirá transferir esse capital para Fernando Haddad. “Contra o crescimento de Haddad e a consolidação de Bolsonaro trabalham Ciro e Marina, que perderam a guerra pelas alianças, e Alckmin, que tem várias vezes mais tempo na TV e mais estrutura de campanha.”